Portais

Os pés

exaustos, seguiam pelo caminho da memória,

tradição

(sem Eros)

Em súbita mudança de direção

o coração, de repente

cria novas imagens

do não vivido

O desejo ganha forma

de fantasia rosa neon

O lusco-fusco

interrompe o contínuo seguro andante

guia-se, em transe

é o corpo na escuta da melodia do cosmos

em passos imemoriais

a erótica do coração

a corda do mundo telúrico

No caminho,

a pedra que presenciou o amor.

Nesse ponto, a memória retorna,

no beco, passagem,

viagem onírica,

um sax em mãos de artista

Jazz

na praça, festa

barraca de flores,

a rosa cor de rosa é a forma dos passos inventados

numa noite improvável, ato irresistível da paixão,

memória do corpo gestual,

sem tradições precedentes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s